domingo, 24 de julho de 2011

Tédio.


Eu sinto falta de mim mesma.
Eu sinto falta da minha expressividade, da minha vontade e da minha sede por conseguir fazer meus planos darem certo.
Sinto falta das confusões que eu mesma causava, da emoção que a vida tinha.
Sinto falta da dor que me motivava a mudar e de me sentir exageradamente feliz por coisas bobas.
Sinto falta do meu senso de humor, da minha irresponsabilidade.
Sinto falta da minha aprência, do meu peso, das minhas roupas.
Sinto falta de alguns amigos, de me preocupar só com dever de casa e com a bagunça do fim de semana.
Sinto falta de tudo isso porque me sinto velha e chata.
Sou pouco expressiva, choro pouco, não escrevo mais.
Sou extremamente responsável, penso nas minhas atitudes mesmo não estando sóbria.
Não me sinto triste de mais nem feliz de mais.
Não sou uma pessoa sorridente, nem engraçada.
Engordei, minha cara engordou e não tenho mais estilo.
Tenho poucos amigos que eu realmente quero por perto.
Acho que me deixei cair num grande tédio e não sei como sair dele.
E meu tempo continua saindo.

7 comentários:

Juliane Bastos disse...

Já perdi as contas de quantas vezes me senti assim. E o pior é que as vezes parece não ter cura. mas tudo se resolve. Adorei o blog, vou seguir.

Jeniffer Yara disse...

Me sinto assim ás vezes,ou quase sempre,não sei.Ainda sou nova,tenho uma vida pela frente,mas parece que já tenho 60 anos,e que me deixei cair num tédio que procuro todo dia sair dele,eu tento,vamos ver se consigo.Você também deveria tentar ;)

Beijos

Deysiane disse...

As vezes me sinto assim, sem tempo , sabe? Embora eu seja nova, começando a vida praticamente agora, no entanto, tem dias que me sinto com essa falta de tempo para escrever, e para fazer outras coisas, e nao somente estudar, e estudar, entende? Fazer o que né? tem dias que realmente o tédio é tao grande que nem eu mesma me entendo e me aguento.
Beeijos ;*

MafaldaCunha* disse...

Está lindo o texto :$
Sigo o blog +.+

Dra. Elyene disse...

sinto falta de você.

Maria Fernanda Garcia disse...

Gostei muito das suas palavras!
Continue escrevendo, e faça disso sua terapia!rs
Maria Fernanda Garcia
http://www.diterca.blogspot.com/

Tiêgo R. Alencar disse...

Lalah, sua sumidaaaa! Senti sua falta! Pensei que você não fosse mais dar as caras por aqui! E ainda chego e dou de cara com esse texto que define muito o meu estado agora. Sinto falta de tantas coisas, tantas... Precisamos mesmo de uma máquina do tempo. É isso. hahaha

Beijo :* Apareça!